Avina
Cuidades Sustentables

Contexto
Segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), entre 2007 e 2050, o número de habitantes nas cidades do planeta terá um aumento de 3,1 bilhões de pessoas. Essa migração trará consigo uma carga cada vez maior sobre a infraestrutura, os serviços governamentais, os recursos naturais, o clima e muitos outros aspectos fundamentais para a qualidade de vida nas áreas urbanas.


O continente latino-americano está no topo desse fenômeno global como a região em desenvolvimento mais urbanizada e a que apresenta maiores desigualdades em termos de distribuição de renda. Na América Latina, 75% da população vive em áreas urbanas, o que em números absolutos se traduz em 375 milhões dos 500 milhões de habitantes da região, dos quais 120 milhões vivem abaixo da linha de pobreza. Muitos desafios enfrentados hoje pela América Latina irão se repetir, em escala ainda maior, na África e na Ásia nos próximos anos. É possível que as soluções latino-americanas aplicadas para enfrentar tais desafios possam ser reproduzidas.

 

Oportunidade identificada pela AVINA e seus parceiros
Demonstrar que a mobilização e o acordo entre os diferentes setores da sociedade podem transformar a gestão das cidades latino-americanas e promover a orientação de políticas públicas por indicadores e metas de resultados concretos, que garantam uma qualidade de vida satisfatória e sustentável.

 

Estratégia compartilhada de ação
A AVINA apoia o jovem movimento Cidades Sustentáveis na América Latina desde 2007. Atualmente, o movimento é composto por 48 cidades em dez países latino-americanos. Desde o início, inspiradas no modelo “Bogotá Cómo Vamos”, foram desenvolvidas inovações no processo de participação e controle cidadão. É o caso da Rede Nossa São Paulo, no Brasil, que, por sua vez, inspirou movimentos no Chile e na Argentina. As redes do movimento Cidades Sustentáveis buscam, em cada país, não somente incentivar a participação cidadã nas políticas públicas da cidade, mas também propiciam as mudanças necessárias para reduzir as desigualdades do continente. A promoção do movimento Cidades Sustentáveis representa uma oportunidade única de contribuição para mudanças em âmbito continental a partir de processos e iniciativas locais.

As áreas críticas de ação relacionadas a essa estratégia continental incluem:

  • Aumentar a inclusão política, social e econômica ao estruturar modelos de participação cidadã e incluir novas vozes.
  • Fortalecer o controle cidadão e a prestação de contas, por meio da adoção de indicadores compartilhados para monitorar o progresso e facilitar o intercâmbio de aprendizagens e informações entre cidades e países.
  • Promover práticas urbanas inovadoras, mediante o apoio a planos-piloto de eficiência passível de demonstração.
  • Investir na capacitação de líderes urbanos para estimular a conscientização e o conhecimento dos cidadãos sobre assuntos urbanos.

 

Parcerias internacionais
A AVINA Américas e a Bill & Melinda Gates Foundation estabeleceram uma parceria com o objetivo de contribuir para o fortalecimento de um movimento de cidades sustentáveis em todo o continente latino-americano. A proposta se concentra de maneira estratégica na implementação do controle cidadão, na participação cidadã e no impacto efetivo da inclusão social, política e econômica das pessoas mais excluídas dos círculos de decisão política das cidades. A Fundación AVINA será responsável pelo acompanhamento do movimento na América Latina e a AVINA Américas buscará construir novas parcerias continentais e globais.

O grupo Territorio en Movimiento do Chile, formado por uma articulação de várias organizações de Chiloé, estabeleceu a iniciativa cidadã Chiloé Cómo Vamos, que contará com financiamento da AVINA e União Européia durante seus dois primeiros anos de atividade.

 

 

Algumas realizações de nossos parceiros em 2010

“Jalisco Cómo Vamos” é incorporado à Rede Latino-Americana por Cidades Justas e Sustentáveis
Em novembro de 2010, a AVINA apoiou o lançamento do “Jalisco Cómo Vamos”, o primeiro movimento urbano dessa natureza no México. Trata-se é também da primeira iniciativa de um estado mexicano incorporada à Rede Latino-Americana por Cidades Justas e Sustentáveis. Com a participação de líderes cívicos latino-americanos de Córdoba, (Argentina), Valdivia (Chile) e São Luis (Brasil), os cidadãos de Jalisco estabeleceram objetivos comuns e decidiram buscar outros intercâmbios com as prefeituras de cidades de diversos países do continente. Durante três anos, a AVINA apoiou o intercâmbio e estreitamento de relações entre os movimentos cidadãos de dezenas de cidades latino-americanas e, a partir de 2010, vem fortalecendo esses vínculos com os atores locais em Jalisco e outras regiões do México.

 

Modelo de participação da sociedade civil nas políticas públicas é implementado em Chiloé

O grupo impulsor do Chile, Territorio en Movimiento, formado por uma articulação de várias organizações da Ilha de Chiloé, conseguiu desenvolver o programa “Chiloé Cómo Vamos”, com o apoio de atores locais e financiamento da União Europeia e da AVINA, para os primeiros anos. Em 2006, a AVINA começou a trabalhar com um grupo de empresas locais de Chiloé, como Minga e AG de Emprendedores de Chiloé, em temas relativos a inovação, empreendimento e comércio justo. Atualmente, essas organizações são a base do programa de apoderamento cidadão, que busca transformar a gestão local e melhorar a qualidade de vida dos habitantes de Chiloé. O programa “Chiloé Cómo Vamos” é uma parte ativa da Rede Nacional por Territórios Justos e Sustentáveis.

 

Plataforma Cidades Sustentáveis oferece exemplos de práticas eficazes em todo o mundo

As práticas globais mais eficazes relacionadas a políticas públicas urbanas sustentáveis estão indicadas em www.cidadessustentaveis.org.br para inspirar e orientar gestores públicos, empresários e líderes sociais que desejem reproduzi-las de acordo com seu próprio contexto. A iniciativa é da Rede Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis, da Rede Nossa São Paulo e da Fundación AVINA, que durante seis meses realizaram um estudo comparativo de experiências e resultados sobre doze eixos considerados imprescindíveis para o desenvolvimento justo e sustentável das cidades. Nos dez primeiros dias após o lançamento, o site (que já conta com versão em espanhol) foi amplamente visitado.

 

Em novembro de 2010, a AVINA apoiou o lançamento de Jalisco Cómo Vamos, primeiro estado mexicano a ser incorporado à Rede Latino-Americana por Cidades Justas e Sustentáveis.